Ressignificar no Mundo Bani

 

“Nada é permanente, exceto a mudança”.

 

Não sei se você já ouviu essa frase. Ela foi dita por Heráclito, um dos principais filósofos da antiguidade. Apesar de ser divulgada antes de Cristo, ela ainda faz todo sentido. E, acredite, nas próximas décadas não será diferente!

 

Com isso a tarefa dos profissionais será cada vez mais incerta e desafiadora. Afinal, vivemos em constantes transformações e mudanças.

 

Para entendermos um pouco mais esses próximos desafios, vamos falar sobre o mundo VUCA, MUVUCA E BANI.

 

O conceito VUCA  foi criado nos Estados Unidos, no final dos anos 1980 para descrever o cenário do mundo pós-guerra Fria. Para o português, significa um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo.

 

Rapidamente, o termo se espalhou entre lideranças militares, até que passou a ser adotado por empresas em diversos setores de atividade, a fim de descrever os problemas que enfrentam.

 

  Para entender melhor:

 

Volatilidade: relacionada à imprevisibilidade e extensão da mudança. Operar em um ambiente volátil significa enfrentar desafios frequentes que atrapalharam o andamento de atividades diárias. Por conta disso, muitas vezes é difícil diferenciar entre urgência e importância.

 

Incerteza: resultado de ambientes voláteis. Está relacionada à incapacidade de prever e medir certos eventos externos. Em outras palavras, ninguém pode antecipar e prever com exatidão o que o amanhã trará.

 

Complexidade: caracteriza-se por um ambiente no qual há informações que estão disponíveis ou podem ser previstas, mas o volume ou natureza podem torná-las difíceis de serem processadas.

 

Ambiguidade: leva a emissão de diferentes mensagens, aos mal-entendidos, a confusão entre causa e efeito, aos conflitos de interesses (voluntários ou não) ou a impossibilidade de entender completamente uma situação.

 

Como se não bastasse esse contexto do mundo VUCA, que já é bastante desafiador, para alguns especialistas e algumas publicações, o mundo precisava ainda de mais duas definições. Assim surgiu o termo MUVUCA.

 

O chamado mundo MUVUCA é uma transformação do VUCA. Desse modo, além de ser volátil, incerto, complexo e ambíguo, a realidade é significativa e universal.

 

Significativo: tudo que fazemos precisa ter um senso de propósito, pois é ele que dá sentido aos nossos atos e escolhas.

 

Universal: nossas decisões impactam o todo.

 

Agora, as definições de VUCA e MUVUCA podem até ter servido por um tempo, mas novos tempos exigem mudanças. Por isso, atualmente fala-se de um novo termo: BANI.

 

MUNDO BANI: A TRANSIÇÃO Conforme mostramos, o conceito de VUCA é claro. Todavia, percebemos o quão obsoleto ele se torna na nossa realidade, afinal, falar de um mundo volátil e ambíguo, por exemplo, parece não descrever o que realmente vivemos.

 

Como VUCA (ou até MUVUCA) descreve uma visão cada vez mais longe da nossa realidade, Jamais Cascio, professor da Universidade da Califórnia, criou o acrônimo BANI.

 

Em português, BANI significa Fragilidade, Ansiedade, Não-linearidade e Incompreensibilidade.

 

Fragilidade: os últimos tempos nos mostraram que o mundo é frágil. De uma hora para outra pode aparecer um vírus, um concorrente pode mudar a lógica do mercado ou uma falha do outro lado do mundo pode afetar o nosso continente. Nesse contexto, empregos não são mais garantidos, posições não são sinônimas de segurança e mudanças de carreiras são normais.

 

Ansiedade: a certeza de que os sistemas são frágeis nos deixam ansiosos. Precisamos tomar decisões rapidamente, pois qualquer minuto perdido parece nos deixar mais para trás. Em um contexto BANI a diferença entre sucesso e fracasso pode estar no tempo de resposta das fragilidades que enfrentamos.

 

Não-linearidade: em um ambiente não-linear uma pequena decisão pode ter consequências devastadoras. Um grande esforço pode não trazer grandes resultados. Ao perder a linearidade, os altos e baixos não são proporcionais. Aprendemos que consequências de qualquer causa podem emergir rapidamente, ou podem demorar meses para que os resultados apareçam. Nada mais é certo, e isso inclui o planejamento estratégico, pois fica claro que o mesmo deve ser adaptável às circunstâncias.

 

Incompreensibilidade: tentamos achar resposta para tudo e nos baseamos em dados e nas inúmeras informações que temos de todos os lados. Contudo, a sobrecarga resulta na incompreensibilidade. Perguntar “como foi que isso aconteceu?” parece ser natural, mas a resposta não é tão óbvia assim. A toda hora nossos conceitos e ideias mudam. Tudo acontece tão rápido que cada vez mais parece que entendemos menos

 

  Diante desse cenário, quero destacar uma competência de suma importância: RESSIGNIFICAR.

 

Ressignificar é um método utilizado em neurolinguística para fazer com que pessoas possam atribuir novo significado a acontecimentos, através da mudança de sua visão de mundo.

 

Por exemplo, como podemos responder aos desafios atuais olhando para cada letra da BANI:

 

Se algo é frágil, precisamos mostrar capacidade e resiliência.

Se nos sentimos ansiosos, precisamos de empatia e atenção plena.

Se algo é não-linear, exige contexto e adaptabilidade.

Se algo é incompreensível, exige transparência e intuição.

 

Portanto, diante desse cenário, é necessário compreender que cada vez mais a atuação do profissional impacta diretamente no resultado do negócio.

 

E procurar analisar o que você precisa ressignificar, dar outro significado aos acontecimentos que estão surgindo na sua vida.

 

 Como seu negócio, sua carreira deve agir em um mundo BANI?

 

Não existem mais regras fixas. Nesse mundo caótico passamos a ter uma grande incerteza do que está por vir. Percebemos, em níveis pessoal e profissional, que estratégias de longo prazo não fazem mais sentido. O que acontecerá daqui a seis meses? Um ano?

 

Empresas querem garantir a sobrevivência. Negócios testam novos serviços, novos meios de comunicação, nova linguagem. Algumas ideias pareciam ilógicas meses atrás e não estavam em nenhum planejamento. Mas, em um ambiente BANI, aprendemos que nada é certo e nada é para sempre. O que importa é passar pela tempestade.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

CONFIRA

MAIS ARTIGOS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

Shopping cart

0

No products in the cart.