É necessário entender a dor e a causa dos problemas do seu negócio

 

Você sabe que uma dor de cabeça pode ter diversas causas. Desde as mais simples como uma noite mal dormida ou uma comida que não caiu bem, até as mais complexas como hipertensão, problemas de visão, alterações hormonais e por aí vai. Dependendo da intensidade e da frequência, é aconselhável procurar um médico.

Não, não. Esse texto não é sobre saúde. Ou melhor, mais ou menos… porque a gente vai falar sobre a saúde da sua empresa e que, no fim das contas, também pode ser uma causa da sua dor de cabeça!

Se as coisas não estão indo muito bem no seu negócio, o primeiro passo é entender exatamente o que é dor ou efeito, e o que é a causa ou origem.

Por exemplo: queda nas vendas, dificuldade de caixa, alta rotatividade na equipe, excesso de horas extras, não cumprimento de prazos, são efeitos. E somente é possível amenizá-los e curá-los a partir do tratamento das causas. Deu pra entender ou ficou confuso?

Vamos pegar o exemplo “queda nas vendas”. Como eu havia dito, uma dor de cabeça pode ter várias causas, das mais simples às mais complexas e, as causas da queda nas vendas também podem ser muitas, como: baixa qualidade do produto ou serviço, atrasos na entrega, falta de treinamento da equipe, falta de estratégia e planejamento da área comercial, marketing e comunicação mal feitos, crise econômica, que é uma causa externa à empresa, e tantas outras.

Ou seja, para curar um efeito – uma dor – é preciso tratar a causa, a origem.

E, assim como na dor de cabeça, a gente procura por um médico que irá solicitar exames para então apresentar um diagnóstico e o tratamento ideal, assim também deve acontecer no nosso negócio: começar por um exame, por um diagnóstico que irá indicar as soluções mais assertivas para tratar as causas das nossas dores.

Por quê? Porque sem um diagnóstico seguro há um risco real de gastar tempo e recursos em soluções ineficientes. Além, é claro, de piorar as dores cada vez mais.

 

Então, espero que tenha ficado claro o que é efeito e o que é causa. Agora, vamos para a prática?

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

CONFIRA

MAIS ARTIGOS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta