Gestão familiar profissional em 3 passos

São muitas as pequenas e médias empresas geridas por pais e filhos conjuntamente e a grande vantagem nisso é a confiança mútua e o compartilhamento de valores.

Embora haja o conflito natural entre as gerações e os perfis comportamentais sejam distintos e até conflitantes, o fato de que todos buscam o melhor para o negócio é inegável, afinal, ele é de todos.

Porém, se a confiança não é um problema neste tipo de gestão, a ausência de um processo decisório claro afeta, e muito, o desenvolvimento da empresa.

Como as relações são muito próximas e pessoais, é difícil delegar tarefas e responsabilidades de acordo com as habilidades de cada um. Igualmente difícil é cobrar resultados.

Querer o melhor para o negócio não garante o sucesso. É preciso organizar os processos de gestão que irão pavimentar o caminho até ele. Como fazer isso e evitar desgastes nas relações entre pais e filhos? Com uma boa dose de profissionalismo. Confira 3 passos fundamentais para isso:

1) Planejamento estratégico (foco)

2) Reuniões periódicas (ajustes de rota)

3) Procedimentos claros (como e por quê)





Você gostou? Compartilhe com seus amigos